Sepulturas

Desde os tempos mais remotos que os seres humanos se preocupam em preservar os seus entes queridos depois da morte. A forma mais antiga era a escavação de sepulturas na rocha à medida certa da pessoa que ali queriam sepultar. As sepulturas antropomórficas (em forma humana) mais antigas que se conhecem datam de 80.000 a.C. mas todas tinham um fim comum, a preservação dos mortos, mostrando a crença na religião desde esse tempo.

  • Neste local existem necrópoles medievais, um santuário com a capela, dos séc. XVI a XVII, dedicada ao Senhor da Boa Morte e ruínas de um solar dos séc. XVI a XVIII.
  • Estas seis arcas tumulares, fora do Mosteiro de Cete, estão compreendidas entre os séculos XII e XV, marcando por isso o final do românico.
  • Esta pequena vila de Fão mostra a sua antiguidade pelo cemitério medieval com 144 sepulturas e restos de um edifício. Estes remontam ao período entre os sécs. XI e XIV, sendo considerado o conjunto...
  • Estação arqueológica de Alcalar, de doze sepulcros megalíticos, que formam uma necrópole, do período Neolítico e Calcolítico (2000 a 1600 a.C.). Coordenadas GPS: N 37 11.940' W 008 35.288'
  • Numa região com tanta história a localidade de Verim passa despercebida, o que acaba por prejudicar o seu elemento de mais destaque, a Igreja Matriz dedicada a Santa Maria.
  • Esta igreja foi fundada no séc. XIII pela Raínha Santa Mafalda, filha de D. Sancho I. É composta por uma só nave retangular, com capela-mor também retangular, que estão separadas por um arco.
  • Situada num espaço próximo da Igreja Velha de Mondim, esta necrópole dos tempos medievais leva seguramente a crer de que se tratava de um cemitério.
  • Vestígios históricos, a necrópole, sepulturas escavadas na rocha. No plano superior existem duas sepulturas e no plano inferior cinco. Em duas delas demoliram a parede que as separava,...
  • Situado no lugar de Curvide, a pouco mais de um quilómetro do centro de Castelo de Paiva, a Pia dos Mouros, também conhecida como Penedo de Vegide, é mais um conjunto de duas pias de água do que...
  • Situados no lado sul da Igreja de Sezelhe, cada um foi totalmente esculpido num único bloco de granito, apresentando um formato antropomórfico.
  • Este exemplar vem confirmar os vestígios encontrados na aldeia de Atenor, de que esta zona do país foi realmente muito frequentada na era medieval.
  • Uma sepultura antropomórfica que privilegia a aldeia, pois representa um verdadeiro museu. Este tipo de sepultura leva-nos para uma época compreendida entre os séc. X e XIII.
  • Uma sepultura antropomórfica, nas traseiras da Igreja Velha, confirma a existência humana neste local no período anterior da época medieval.
  • Estas sepulturas são da época medieval, compreendidas entre os séculos IX a XII, e podem tomar a forma antropomórfica ou ovalada, retangular com laterais arqueados e trapezoidal.
  • Estas Sepulturas estão situadas próximo da Capela de São Miguel do Castelo, formando um grupo de treze sepulturas, também como a capela do séc. XII pertencente à época do românico.
  • De referir que na parte traseira da igreja velha existem quatro túmulos antropomórficos, cobertos com tampas, tendo dois deles decorações e inscrições.
  • Estas sepulturas apareceram entre os sécs. IX e XI, e estão em sítios em que há muita rocha granítica e outeiros. São escavadas na rocha.
  • Este conjunto de sete sepulturas antropomórficas da Idade Média, que se alinham à volta da Capela de Santa Abdão, mostram duas eras distintas da Idade Média.
  • Mais dois elementos fúnebres encontrados na freguesia e recuperados, apesar do mau trato a que atualmente este género de monumento está sujeito.
  • A existência de sepulturas antropomórficas leva-nos a crer que esta freguesia remonta à época da alta Idade Média.