Século XII

O Século XII marcou o início da Nacionalidade Portuguesa e dos primeiros reis. Nas artes assiste-se ao renascimento com as resultantes transformações culturais, políticas, sociais e económicas e um grande desenvolvimento cultural. Constroem-se castelos e mosteiros, o que provoca também uma grande renovação no modo de vida urbana.

  • As origens do mosteiro remontam aos alvores da Baixa Idade Média, muito embora as informações sejam escassas e contraditórias relativas à sua fundação, no início do século XII.
  • Mosteiro de São Cristóvão foi fundado nos primórdios da Nacionalidade, dotado da carta do couto por D. Afonso Henriques em 1153 e é provavelmente a primeira abadia cisterciense criada em...
  • Edifício do século XII, pertencente as Religiosas da Terceira Regra de São Francisco de Assis, localizava-se no baixo Mondego mas, devido das frequentes enchentes, foi transferido para o local atual.
  • Situado no exterior das muralhas, o Mosteiro de Santa Cruz foi considerado como o mais importante edifício monástico nos primeiros tempos da Monarquia Portuguesa. Com esta titularidade, o mosteiro...
  • O Mosteiro de Santa Maria de Cárquere, agora Igreja Matriz de Cárquere, é mais um belo exemplar do românico fundado no séc. XII.
  • Implantado num vale com uma paisagem impressionante, este é um dos mais importantes mosteiros beneditinos. A sua primeira referência conhecida é de 1099.
  • Mais conhecido como Mosteiro de Refóios do Lima, acredita-se que seja uma edificação anterior ao século XII, mas reconstruída no século XVI.
  • Este mosteiro é o primeiro da Ordem de Cister em Portugal, de 1144, ano em que foi fundado.
  • Não se sabendo ao certo qual a sua data de fundação, crê-se ser do ano de 1131 perante uma carta de couto passada por D. Afonso Henriques à Ordem de São Bento.
  • Este Mosteiro Beneditino é a mais notável obra do românico no concelho de Amarante, tendo sido fundado em meados do séc. XII.
  • Com uma origem à partida muito polémica, a história do Mosteiro de Vila Boa do Bispo é baseada nos sarcófagos ali existentes.
  • Também é conhecido, e com um nome mais apropriado e sofisticado, como a Praça Forte de Valença. É com este nome que realmente aparece nos documentos oficiais. Realmente este nome surgiu como...
  • As muralhas de defesa de Faro foram mandados construir pelo muçulmano Ben Bekr, no séc. IX. As duas torres albarrãs são o reforço das defesas da cidade dos sécs. XII e XIII.
  • O paço foi inicialmente projetado para residência da Dona Loba Mendes, cuja vida deu origem a uma lenda escrita por Frei Luís de Sousa no séc. XVII.
  • O Pelourinho, atribuído à povoação de Valdevez no séc. XII, está situado no Largo da República em frente ao Município.
  • Atravessando o Rio Ave, não deixa de ser uma grandiosidade, sendo datada do século XII. Pensa-se que tenha sido construída sobre ruínas também romanas que ligavam Bracara Augusta a Cale.
  • A Ponte da Ribeira de Cobres, em arquitetura românica, pensa-se ter sido construída no século XII ou XIII.
  • A Ponte de D. Zameiro é mais uma ponte romana de onze arcos, uma das estruturas de passagem que existiram sobre o Rio Ave, um dos elos de ligação do Porto até Galiza, o Caminho de Santiago.
  • Esta capela pode ter sido construída no século XII. Servia como local de oração e despedida dos pescadores, onde se dirigiam os familiares para os ver partir e chegar.
  • Com as denominações de Ermida ou Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, é um templo religioso ligado às romarias. Sem época definida de edificação, a estrutura atual remonta ao séc. XVII.