Santa Iria

Natural de Nabância, Tomar, Iria entrou num mosteiro beneditino. A sua beleza e inteligência foi um atrativo para todos, monjas e populares, principalmente Britaldo que criou uma grande paixão por Iria, nunca sendo correspondido. Remígio, monge director espiritual de Iria, que compartilhava do mesmo sentimento, deu-lhe uma bebida embruxada que lhe provocou sinais exteriores de uma gravidez, o que logo levou à sua expulsão do convento. Tendo-se Iria recolhido junto do rio Nabão para orar, foi ali assassinada por Britaldo ficando ali o seu corpo que entretanto foi levado pela corrente até ao rio Tejo, junto de Santarém, onde permaneceu nas areias do rio, incorruptível. A cidade, que até ali tinha o nome de Escalábis, passou a chamar-se de Santa Iria, ou Santa Irene, que derivou para o atual Santarém.

  • Situada na Ribeira de Santarém, esta igreja está ligada a uma lenda de uma monja nabantina chamada Iria que foi vítima da sua beleza, devido à qual teve dois pretendentes.
  • Começando por ser uma casa de recolhimento, em 1526 uma das filhas da fundadora pediu para seguir a observância de Santa Clara.

Comentários