Povoados Pré-romanos

Esta designação refere os povos que habitavam a Península Ibérica na Idade do Ferro no período da proto-história, antes da invasão romana que ocorreu em 218 a.C. Os povos iberos existiriam na zona sul e leste da Península enquanto os celtas, que chegaram por volta de 1000 a.C., habitaram a região norte e oeste. No centro, resultante da mistura entre estes dois povos, foram denominados de celtiberos.

  • O Castro de Lanhoso é um dos quatro monumentos situados no Monte Pilar, no sopé do monte. Os vestígios mais antigos nesta zona remontam ao calcolítico, correspondente ao III milénio a.C.
  • A Citânia de Briteiros é um sítio arqueológico da Idade do Ferro, do século I a.C., situado no alto do monte de São Romão, concelho de Guimarães.
  • A Citânia de Sanfins é considerada um dos maiores povoados fortificados alguma vez descobertos. A sua edificação terá ocorrido entre o séc. V a.C. e a segunda metade do séc. II a.C.
  • A Citânia de Santa Luzia é considerada o exemplar mais notável dos povoados fortificados existentes do noroeste peninsular, pela sua dimensão, planeamento urbanístico e tipologia.
  • Esta Cividade é mais um verdadeiro exemplar de um importante povoamento de cultura celta ou castreja no noroeste da Península Ibérica.
  • Numa zona particularmente dominada por monumentos arqueológicos, a Cividade do Cossourado destaca-se de todos os povoados da altura da Idade do Ferro devido ao seu domínio sobre a paisagem...
  • De uma fase anterior ao Castelo, podemos observar vestígios de um povoado fortificado da Idade do Ferro constituido por habitações basicamente de plantas circulares, podendo ver algumas estruturas...
  • Mais uma extraordinária cidade romana de seu nome Talabriga, de três civitates que dividiam o território até ao rio Mondego.
  • Está intitulado como estação mas não passa de um bom campo cercado de arame e com algumas escavações que põe à vista algumas paredes que possivelmente eram de habitações. Mas não deixa de...
  • Gravura rupestre designada por Cavalo de Mazouco
  • Desconhece-se o verdadeiro significado destes núcleos artísticos. Estes símbolos podem representar pedamorfos, agrupados e alinhados em diversas posições, fossetes, halteriformes e...
  • As Insculturas no Outeiro dos Riscos ficam situadas no monte dos Castelos, correspondendo a dois grupos de gravuras denominadas precisamente de Outeiro dos Riscos.
  • Vale do Junco, ou mais conhecido por Lapa de Gaivões, num abrigo rochoso, possui figuras rupestres com pinturas monocromáticas em ocre vermelho. Localizado num pinhal, aqui estão...
  • Este povoado é datado do 3º milénio a.C., há 5000 anos. Estas ruínas mostram a existência de habitações e também de silos para guarda dos alimentos.
  • Túmulos megalíticos que representam templos funerários do neolítico final ou do calcolítico, entre 3200 e 1200 a.C. Esta necrópole está classificada como Monumento Nacional.
  • O Santuário de Panóias, também chamado Fragas de Panóias, é um dos mais singulares e enigmáticos monumentos rupestres portugueses.
  • O Santuário de Panóias, de origem romana, local ritual de iniciação ao culto do Deus Serápis. Visita obrigatória!
  • Descoberto em 1927 e situado no Outeiro das Mós, é um dos mais importantes conjuntos sepulcrais pré-históricos e de grande interesse arqueológico.
  • Datado entre 2500 e 2200 a.C., este monumento megalítico situa-se no Monte da Pena, próximo da localidade do Barro e de Torres Vedras e ao lado do Santuário da Senhora da Pena.