Pelourinhos, Cruzeiros e Obeliscos

Pelourinhos, Cruzeiros e Obeliscos

Todas estas construções têm uma base comum que é uma coluna em pedra sobre uma base. Mas enquanto os pelourinhos representavam o poder político e eram um local de exposição pública dos condenados, os cruzeiros eram símbolos cristãos terminados em cruz e normalmente localizados nos adros das igrejas e os obeliscos têm uma função comemorativa de algum acontecimentos histórico.

  • É o que resta na atualidade deste Pelourinho em granito com formato hexagonal de quatro degraus encimados por apenas uma pedra.
  • A construção deste Pelourinho está compreendida entre os séculos XVII e XX. Foi reconstruído no século XX com elementos do século XVII.
  • Com as reformas manuelinas da administração local, o foral de Castelo Mendo foi renovado e então foi mandado erigir o Pelourinho, decorria o ano de 1510.
  • De arquitetura manuelina, foi provavelmente construído no século XVI e está classificado como Monumento Nacional.
  • O Pelourinho, datado de 1560, chegou a ser desmantelado em 1860, mas foi reconstruído e remontado no seu local original diante do antigo edifício da Casa da Câmara.
  • O atual Pelourinho é datado do século XVII, tudo indicando que este veio em substituição de um outro mais antigo.
  • Este pelourinho indica que esta terra se tornou sede de concelho, anteriormente em Arnoia, quando esta povoação se tornou muito isolada. Adotou o nome de Vila Nova do Freixieiro, atualmente...
  • Vila Nova de Cerveira é das poucas populações que lhes foram atribuídas dois forais, o primeiro em 1321 por D. Dinis e o segundo em 1621 com D. Manuel.
  • Chacim, tendo conseguido no século XIII o estatuto de vila, somente no final do século XIV (1400) é que conseguiu o seu primeiro foral concedido por D. João I.
  • O Pelourinho, resultante do foral de D. Manuel I, foi apeado em 1870 para ser reerguido em 1910, antecedendo nova deslocação e reposição.
  • Do século XVI, em 1514, pelo segundo foral dado por D. Manuel à vila, este ergue-se de um soco de quatro degraus quadrangulares numa base hexagonal com fuste prismático.
  • O Pelourinho de Constância foi construído em 1821, mais tarde destruído com as invasões francesas.
  • Este pelourinho diferencia-se dos outros pela sua simplicidade e por, ao contrário de degraus, ter um soco formado por um tronco cónico e liso com 70 cm de altura.
  • Sem uma cronologia fixa, este pelourinho é atribuído à época manuelina, uma vez que a tipologia em pinha é comum para este período histórico.
  • O Pelourinho está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1933.
  • O Pelourinho da Ega em estilo manuelino é composto pela base octogonal com dois degraus à vista, a coluna lisa também octogonal de arestas chanfradas.
  • Pelourinho datado do século XVI, sendo este uma réplica do original, apareceu em Elvas sinónimo de autoridade e exposição.
  • Pelourinho de Esgueira, símbolo de autonomia e autoridade municipal, crê-se que o atual, datado do século XVIII, veio substituir um outro mais antigo.
  • Esta povoação só viria a subir de estatuto à categoria de vila, e consequentemente sede de concelho, em 1572 por Carta Régia de D. Sebastião. Perante tal atributo foi construído o edifício dos Paços...