Monumento Nacional

Monumento Nacional ou de Interesse Nacional é considerado quando representa um valor cultural com significado para o País. Esta designação é atribuída aos bens imóveis classificados como de interesse nacional, sejam eles monumentos, conjuntos ou locais.

  • Está situado junto à estrada nacional, no início de uma avenida com acesso ao interior da freguesia. Cruzeiro do século XVIII, todo em granito e pertencente a uma arquitetura religiosa barroca, de...
  • O cruzeiro de São Domingos que se encontra em frente do adro da Sé é uma réplica do original que está exposto na galilé da Sé, para maior proteção.
  • O cruzeiro de São João é um exemplo da arquitectura religiosa manuelina, rico em detalhes e pormenores. Talhado em granito, terá sido construído no séc. XVI.
  • Situado mesmo em frente da entrada para o Palácio de São Marcos, integrava-se no antigo conjunto conventual, edificado em 1783.
  • O Cruzeiro está situado à entrada do Largo do Mosteiro, desconhecendo-se por completo a verdadeira data da sua edificação.
  • Após duas deslocações este Cruzeiro, a partir de 1869, foi colocado em definitivo no local em que se situa ao lado da Igreja Matriz.
  • Este dólmen é um monumento funerário megalítico, datado de 3290 – 3010 a.C., o melhor e mais significativo de toda a Beira Alta, sendo classificado como Monumento Nacional.
  • Situado nas Serras da Boa Viagem e da Brenha, faz parte de um conjunto de vinte congéneres dos quais este é o único em estado aceitável.
  • Exterior Interior Sendo o ex-libris da cidade de Bragança, é também o Monumento mais emblemático, único e insólito existente em Portugal da era românica, conferindo uma caraterística sem paralelo...
  • Este edifício foi mandado erigir no século XVI por D. João de Noronha, Conde de Dijon e Alcaide da vila de Óbidos.
  • Situado na parte histórica da cidade, o edifício da Câmara Municipal enquadra-se com um conjunto de outros monumentos históricos da cidade, para a qual a sua fachada principal está orientada.
  • É conhecido pelos dois nomes de Elevador de Santa Justa e de Elevador do Carmo por ter o início e o fim na Rua de Santa Justa e no Largo do Carmo, num desnível de 45 metros
  • Acredita-se de que a Ermida de Nossa Senhora do Ameal foi a primeira Igreja Paroquial da região de Torres Vedras, com indefinição da data da sua fundação.
  • Situada a caminho do castelo, esta Ermida ou Capela começou a ser edificada em 1551, tendo sido concluída em 1573.
  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, um pequeno templo romano do séc. XIII. É dos raros monumentos dos Templários em terras do Algarve.
  • Foi edificada pelos Monges Cavaleiros da Ordem do Templo, possivelmente no séc. XIII, que participaram na reconquista da praça forte de Monsaraz.
  • A Capela de Santo Amaro, construída em 1549, tem uma forma cilíndrica rodeada por uma galilé também cilíndrica a rodear metade da capela.
  • A Capela ou Ermida de São Jerónimo, no Restelo, é uma capela simples do início do século XVI rodeada por um jardim.
  • Situada numa das ruas estreitas de Alfama, esta ermida foi no início dedicada ao Espírito Santo e depois a Nossa Senhora dos Remédios.
  • De momento a fonte é o elemento de destaque, todavia esta enquadrava-se num espaço que, desde o século XVI, completava o quadro dos antigos claustros do Mosteiro de Santa Cruz.