Imóvel de Interesse Público

Um bem considera-se de interesse público quando a proteção e valorização representa um valor cultural de importância nacional. Distingue-o da classificação de interesse nacional se esta última se mostra desproporcionada para o imóvel em questão.

  • Capela de São Gonçalo, também conhecida como Capela de São Gonçalinho, como o nome indica é uma homenagem ao beato pela crença dos pescadores na sua proteção.
  • Edifício do início do século XVI, esta capela tem uma planta centralizada e de estrutura octogonal rematado por uma cúpula renascentista.
  • Atualmente está denominada como capela, contudo este pequeno templo religioso servia uma freguesia medieval como igreja, cujo poder foi perdendo até ao final da época medieval.
  • A Capela de S. Martinho é um templo funerário familiar que foi edificado por Pero Fernandes, não se sabendo ao certo a data de construção.
  • No ponto mais alto da aldeia, a capela de São Miguel, que teve o seu início como ermida, encontra-se situada no lado exterior da entrada do castelo.
  • De data da sua edificação desconhecida, tudo aponta como o mais provável que pertença aos finais do séc. XII e princípios do XIII. Este pequeno templo religioso está situado bem no centro do Vale de...
  • Considerada o templo religioso mais antigo da freguesia, pertence aos finais do séc. XVI. De planta retangular, apresenta uma fachada com portal de arco de volta perfeita.
  • Situada no centro do largo com a mesma denominação, este pequeno templo religioso do início do século XVI faz parte do conjunto do Paço do Lumiar.
  • A capela com uma planta hexagonal centralizada, tem na fachada principal o portal em verga reta ladeado por pilastras duplas e encimado por uma cartela com volutas.
  • Uma capela edificada no século XV em conjunto com um hospital, funcionou como sede da Confraria do Espírito Santo dos Mareantes de Sesimbra.
  • Tomou este nome devido à proximidade da fonte, pois a Capela também é conhecida por Santa Catarina.
  • Este templo foi mandado edificar pelo infante D. Luís no séc. XVI. De estilo renascentista, destaca-se as colunas no seu interior.
  • Situada no centro da vila, este pequeno templo é datado do século XVI, de nave e capela-mor retangulares, com uma fachada principal terminada em tímpano triangular.
  • Construída no ano de 1705, conserva um riquíssimo teto e paredes revestidos de painéis representando cenas da vida de Cristo emoldurados por talha dourada.
  • Do século XV, a que esta capela é identificada, só restam a parte do portal ogival e o arco triunfal. Aqui se realizou a primeira missa no dia seguinte ao descobrimento da ilha.
  • Datada do séc. XVI, esta capela está anexada à igreja a sul, na parte traseira desta, é toda revestida por dentro de ossadas.
  • A aldeia de Alcobertas tem o seu orgulho no Dólmen, sendo este o ex-libris desta pequena terra, e por isso conhecido como Dólmen de Alcobertas.
  • Denominada Capela Nova ou Capela dos Clérigos, é um edifício de arquitectura barroca, cujas obras iniciaram em 1639.
  • Foi com Filipe II, em 1605, que foi autorizada a construção das Casas da Câmara e Audiências, tendo constantes obras entre 1715 e 1767.
  • Casa Malheiro Reimão ou Casa da Capela das Malheiras, são outras duas denominações pela qual é conhecida, com o seu maior relevo para a capela que está anexada à casa. É considerada como a mais...