Fontes, Poços e Lavadouros

Fontes, Poços e Lavadouros

Uma fonte, fontanário ou chafariz é uma construção situada habitualmente em espaços públicos e abertos, tais como praças, jardins ou ruas. Tendo água potável, a sua origem esteve basicamente na falta de água potável nas casas particulares. Na atualidade serve o mesmo propósito para quem passa e também como ornamento ou decoração.

  • A Fonte de São João, situada junto da capela de São João Evangelista, no centro da vila do Luso, fornece aos visitantes uma água de nascente, de origem superficial.
  • Denominada também de Chafariz do Boneco, está situada no Largo Júlio de Castilho ao lado do Palácio de Angeja.
  • Situada muito perto da capela e por isso denominada de São Lourenço, é uma obra mais tardia que a capela, remontando ao reinado de D. João V.
  • Mandada construir na segunda metade do séc. XVIII, está situada no mesmo local onde já existia uma outra fonte de S. Lourenço, esta seiscentista.
  • Uma fonte decorada com azulejos, com a data de 1943, situa-se no nível abaixo da estrada, de frente para o Rio Vouga.
  • A fonte, agora seca, que se encontra no largo da Igreja, encontra-se acompanhada pelo Arcanjo São Miguel.
  • Uma fonte situada no adro da Igreja de São Pedro, é constituída por duas bicas que vertem água para um tanque retangular, contendo no espaldar uma imagem de São Pedro e por cima uma estrutura com...
  • Esta fonte que servia a parte alta da vila é formada por um tanque retangular de grandes dimensões, de uma só bica, e por cima desta está um painel de azulejos com a imagem de São Pedro.
  • É uma fonte de interesse turístico, ainda possuindo água corrente fresca e uma arquitetura histórica. Possui no seu interior uma gruta com um altar onde existem imagens religiosas.
  • Segundo reza a lenda, esta fonte foi construída pelos mouros numa única noite. Atualmente, devido ao seu uso praticamente nulo, pouco resta do original, apenas a estrutura.
  • Esta fonte seiscentista, do ano de 1628, faz parte da rede de água do Aqueduto da Amoreira.
  • Esta fonte situa-se na praça central da vila. Aproveitando de a zona ser rica em mármores, esta fonte barroca é dos séculos XVII e XVIII.
  • Este chafariz, construído no século XX, é formado por uma bica decorado por um espaldar contracurvado terminado em triângulo interrompido.
  • Esta fonte é o ex-libris, tendo fama de dar a melhor água potável do concelho da Figueira. Edificada em 1876, nunca parou de jorrar água potável.
  • Uma fonte situada no centro da aldeia, é composta por duas bicas num pedestal antigo cujo espaço à volta foi totalmente remodelado e modernizado.
  • Uma fonte no espaço arborizado em frente da Capela da Rainha Santa de Vale Grande.
  • Não podia deixar de passar um dos elementos essenciais da vida e talvez da localidade, no sentido de que esta se situa numa das regiões mais secas de Portugal.
  • Uma pequena fonte à entrada de Pavia vindo do sul.
  • Esta fonte foi construída em 1711, segundo inscrição na mesma. Era aqui que toda a gente da região se vinha abastecer de água antes de haver água canalizada.
  • Chafariz em estilo rococó, o espaldar prolonga-se em ilhargas curvas. Os dois bancos laterais com painéis de azulejos dão o nome à fonte.