Faróis

Desde a antiguidade que se utilizam luzes acesas na costa para orientar os navegantes e avisar da proximidade de terra. Sendo na sua forma primitiva uma simples fogueira, depois luzes de azeite, evoluíram até aos faróis que vemos hoje um pouco por toda a costa portuguesa.

  • O Farol de Vila Real de Santo António iniciou o seu funcionamento em 1923. A torre tem 46 metros de altura, em formato circular.
  • O Farol do Cabo Carvoeiro está situado no extremo sudoeste da Península de Peniche. Construído pelo alvará pombalino de 1758, entrou em funcionamento em 1790.
  • O Farol do Cabo da Roca foi o primeiro a ser construído de raiz, em Portugal, dado que os restantes eram sempre construídos em edifícios já existentes. O farol entrou em funcionamento em 1772, numa...
  • Inaugurado em 1790, o Farol do Cabo Espichel situa-se junto do ponto mais a sudoeste da Península de Setúbal e do Concelho de Sesimbra.
  • Em 1915 foi construída uma torre com 13 metros de altura. O farol foi electrificado em 1947 e ligado à rede pública eléctrica em 1969.
  • O Farol do Forte de Santiago do Outão está localizado, como diz o nome, no forte do Outão, servindo para orientar os navios na entrada do porto de Setúbal.
  • Este farol está situado no extremo do molhe, marcando a entrada para a marina e para o porto de Sesimbra.
  • Não tendo agora qualquer função além da turística e da memória, em tempos defendia a entrada na baía de São Martinho do Porto.
  • Este farol iniciou o seu funcionamento em 15 de fevereiro de 1912. A torre mede 32 metros de altura, estando situada a 55 metros de altitude, equipada com um aparelho ótico de 3ª ordem.
  • O Farolim de Azurara é o farolim anterior do primeiro enfiamento que auxilia na entrada na barra de Vila do Conde, na foz do Rio Ave. Completa o conjunto o Farol de Azurara a 250 metros a leste e o...
  • Este Farolim indica a entrada no molhe leste de Lagos / Portimão, fazendo conjunto com o Farolim de Alvor. Destina-se às embarcações que pretendem entrar no molhe da Ribeira de Odiáxere.
  • Este Farolim indica a entrada no molhe leste de Lagos / Portimão, fazendo conjunto com o Farolim de Alvor. Destina-se às embarcações que pretendem entrar no molhe da Ribeira de Odiáxere.
  • Fortaleza do Cabo de São Vicente, ou Antigo Convento do Corvo, estrategicamente situado na defesa costeira do Algarve e na sua proximidade com o norte de África.
  • Com mais duas denominações como Castelo da Gafanha e Forte Novo, foi edificado no séc. XVII após o fim da guerra da Restauração, na necessidade de reforçar as fronteiras do Reino.
  • O Forte de Santiago do Outão, iniciado no século XVI, integrou a linha defensiva desta zona da costa entre Albarquel e Sesimbra, e principalmente o burgo de Setúbal.
  • Também conhecido como Forte de Esposende, foi edificado entre 1699 e 1704 durante o reinado de D. Pedro II, inserindo-se no plano de proteção da costa portuguesa e da entrada do Rio Cávado.
  • As obras de construção do forte iniciaram em fevereiro de 1593, sob o comando espanhol. Após a Restauração passou para o domínio português, embora a construção estivesse ainda incompleta. As obras...
  • Forte do Cavalo ou Forte de São Teodósio, é uma construção do século XVII edificada para defesa da baía de Sesimbra.