Estilo Gótico

O Estilo Gótico surge como resposta ao estilo românico e à austeridade que este apresentava. Representada desde meados do séc. XII em França principalmente na construção de catedrais espalhou-se pela Europa até ao séc. XVI. As construções crescem em altura usando o arco ogival quebrado, o contraforte e o arcobotante. Estes permitem dar mais leveza visual no interior notando-se também a redução da geometria e da estilização do anterior românico e criando-se a ilusão do tridimensional. Aparecem a pintura a óleo e o vitral e a pintura da paisagem.

  • Com a inscrição de 1724, na porta de entrada, de uma possível reconstrução, o templo original foi erigido nos finais do século XV e princípios do XVI.
  • A origem da Igreja Matriz é uma capela do século XV que no século XVI se veio a tornar na Igreja Paroquial, sendo modificada através dos tempos até ao atual.
  • Antes de ser igreja era capelania da Igreja de Santa Marinha, tendo sido aumentada devido ao aumento populacional, sendo a última alteração feita em 1710.
  • O atual templo dedicado a São Tiago data, provavelmente, da primeira metade do século XVI, embora com alguns elementos arquitetónicos de períodos anteriores.
  • Também designada como Igreja de Santa Maria Maior, tem a sua fundação do final da época do românico e princípios da época do gótico.
  • Está datada a sua remodelação no séc. XVIII mas crê-se, e com a capela-mor a testemunhar esse facto, que este templo pertença ao séc. XI, sob o estilo gótico.
  • Com o nome de São Leonardo, é a única igreja erigida dedicada a este santo, e Atouguia de Baleia a única paroquia com o nome São Leonardo, em Portugal.
  • Dedicada a Santa Maria, esta igreja está atribuída entre dois estilos, na transição entre o românico e o gótico, tendo em conta panos construtivos e decorativos.
  • A Igreja Matriz de Caminha tem como seu orago e consequentemente o nome deste de Nossa Senhora de Assunção. Situada no interior da cerca medieval, foi edificada sobre vestígios de uma primitiva...
  • Com três mudanças de nome, este templo deve-se à grande vontade de Branca Teixeira, filha do primeiro capitão donatário Tristão Vaz Teixeira.
  • Também dita Igreja Paroquial de Malhadas, ou Igreja de Nossa Senhora da Expectação devido ao seu padroeiro, atribuiu-se este templo aos sécs. XIII e XIV, pertencendo assim ao Baixo Medieval...
  • Sobre a Igreja de Martim Longo muito pouco ou quase nada se sabe, havendo porém alguns elementos que a indicam como uma das mais antigas no concelho.
  • A Igreja Matriz de Mogadouro foi construída no século XVI sobre uma outra mais pequena e, segundo indicações, sobre uma românica.
  • A Igreja Matriz, fundada no século XIII, numa arquitetura com várias influências como a gótica, manuelina, maneirista e barroca, tem no seu pórtico o estilo românico.
  • A Igreja Matriz de Odeleite, dedicada a Nossa Senhora da Visitação, foi edificada logo a seguir à Visitação de 1518, razão pela qual está intitulada de Igreja Gótica Mendicante.
  • Igreja construída entre os séculos XV e XVI, de estilo manuelino, barroco e gótico tardio. É formada de uma só nave de forma retangular.
  • Não havendo uma data que se possa atribuir à construção desta igreja, pensa-se que é anterior ao séc. XVI pela porta gótica lateral.
  • Igreja Matriz de Vila de Conde, substituindo uma anterior da qual não há vestígios, teve a sua obra começada em 1496, e a partir de 1502 a Coroa passou a financiar a obra.
  • Situada num dos limites da freguesia de Santa Clara de Louredo, atualmente está posicionada num espaço envolvente de outros edifícios que a descaraterizam.
  • Tem como seu orago São Salvador, o qual dá o nome à igreja. A edificação foi resultante de um pedido a D. Manuel I, dado que a existente já não albergava a população de então.