Castelos

Um castelo é uma construção com função de vigilância, defesa e também de residência. Para cumprir a sua função de vigia habitualmente eram construídos em locais elevados, no cimo dos montes, e próximo de locais possíveis para ataque das forças inimigas tal como os rios. Desta forma conseguiam uma vigilância a grande distância tendo tempo suficiente para preparar a defesa e o contra-ataque. Muitos dos castelos também serviram de residência às famílias reais.

A maior parte dos castelos dispunham de uma torre de menagem, num nível mais elevado, que era o posto por excelência de vigilância, entre outras funções.

Em variados casos as cidades e outras povoações começaram o seu desenvolvimento com a construção de casas para os populares dentro do recinto e ao redor do castelo.

  • O castelo é de uma arquitetura peculiar diferente dos Castelos habituais, tendo possivelmente sofrido várias transformações no decorrer dos séculos.
  • O Castelo de Ranhados situa-se a cerca de 838 metros de altitude, onde poderá ter existido um castro proto-histórico posteriormente romanizado.
  • Crê-se que neste local existia algum sistema defensivo na época anterior à romana. Registos do século VIII referem a existência de uma fortificação.
  • Foi edificado pelo Rei D. Dinis e recebeu obras de beneficiação no reinado de D. Manuel I, e outras na época da Restauração.
  • O ex-libris de Santa Maria da Feira, de estilo gótico, mostra elementos de outros estilos adquiridos ao longo dos séculos.
  • As referências a este local datam do séc. XI, sendo referido como uma propriedade de grandes dimensões, eventualmente fortificada.
  • A sua fundação, no séc XVII, remonta ao domínio filipino, na extrema necessidade de proteger as costas da Península Ibérica dos ataques dos piratas e corsários.
  • A primeira fortaleza era ainda islâmica, anterior à conquista da vila em 1166. Depois de mais de um século, D. Dinis mandou remodelar as muralhas e o castelo.
  • Este castelo, do século IX e ampliado nos séculos seguintes, apresenta uma planta irregular adaptada às carateristicas do terreno.
  • A sua origem é do séc. VIII, quando Silves era uma cidade próspera e opulenta. Durante os séc. XII e XIII sofreu vários cercos até à conquista por D. Sancho I.
  • O Castelo Medieval foi construído em 1228 por D. Sancho II que também concedeu o foral à vila. Está classificado como Monumento Nacional.
  • Pensa-se que a construção do castelo esteja compreendida entre os séculos XI e XII, partindo de que esta fortificação integrava os domínios do Condado Portucalense.
  • Pelas informações sobre a povoação, este castelo data do reinado D. Afonso III quando o cavaleiro régio Gil Martins e sua mulher D. Maria João passaram o foral em 1262.
  • Das várias alterações verificadas no recinto fortificado, a maior parte delas realizaram-se no alargamento do Convento de Cristo.
  • O castelo, no ano de 1295, foi referenciado pelo próprio D. Dinis, dando a entender que as obras estariam em curso e a acabar.
  • Após 1149, ano em que D. Afonso Henriques tomou esta povoação, este doou a povoação a D. Fuas Roupinho, um importante nobre, e este fez uma primeira construção ou reformulação da fortaleza. A que...
  • Sobre esta fortaleza pouco se sabe, unicamente que foi doada ao Mosteiro de Guimarães por D. Chamoa Rodrigues em 960.
  • Este castelo terá sido construído no início do século XIII. Teve um papel importante na Guerra da Restauração no século XVII.
  • A informação mais antiga aponta a origem do castelo para o reinado de D. Sancho II, que confirmou o foral de Elvas na qualidade de alcaide do Castelo de Cerveira.
  • Apesar da sua existência ser quase nula com as poucas ruínas que restam, o facto é que aqui neste perímetro do ponto mais alto de Vila Verde dos Francos existiu um castelo.