Pelourinho de Redondos

Sendo Redondos conhecido do tempo de D. Afonso Henriques, atualmente o seu topónimo desapareceu por completo uma vez que foi anexado a Buarcos. Nunca recebeu um foral, embora tivesse honras de vila e por conseguinte constituiu um município.

Aqui começa o seu declínio quando, em 1794, é anexada a Buarcos, ficando a ser denominada de Buarcos e Redondos e ficando este último a ser considerado de zona alta de Buarcos. Para agravar a situação, em 1836 o concelho é extinto e começam ambas a fazer parte da Figueira da Foz.

Definitivamente o nome de Redondos desapareceu, embora continue com o elemento que fez destacar Redondos, o Pelourinho.

Pelourinho de Redondos

O pelourinho ergue-se sobre uma alta plataforma circular com dois degraus desgastados octogonais com faces côncavas e de rebordo. O fuste é cilíndrico e liso, de base circular. Não existe capitel, apenas um troço do fuste delimitado por um anelete pouco saliente a curta distância do topo. Sobre a coluna assenta um ábaco servindo de base de remate em prisma retangular encimado por uma cúpula coroada por esfera entre quatro pináculos que rematam os ângulos do prisma. As faces correspondem uma a um escudo vazio, outra a uma esfera armilar e por último com uma inscrição de 1561, correspondente ao ano em que o pelourinho foi levantado.

Este único símbolo de Redondos está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Coordenadas GPS: N 40 09.886' W 008 52.680'  (40.16477, -8.87800)

Temas / Tags

Figueira da Foz, publicado em por