De influência gótica, com uma planta longitudinal irregular, o castelo está localizado num outeiro tendo a cidadela em duas portas.

Duas são as opiniões sobre a edificação deste estrutura,sendo que uma delas,seja anterior ao início do séc XIII,uma vez que o castelo está referenciado no testamento D. Pedro Guterri (1221),o primeiro alcaide de Castelo Novo, no século XII,como no foral de Lardosa.A outra crê-se que esteja ligado à presença da Ordem dos Templários na região,e consequentemente a edificação se deve ao Mestre da Ordem,D.Gualdim Pais.

No final do séc XIV,o rei D.Dinis mandou reforçar as defesas,cuja as provas fundamenta-se nos vestígios de adarves e dionisinas em um troço das muralhas.Este reforço foi a última ocasião para manter o castelo em condições,pois o abandono e a ruína estavam próximas.

Só no reinado de D.Manuel que é feito os determinados melhoramentos no castelo,e a Torre Sineira provida com os sinos só acontece com o sucessor,D.João III.E assim se manteve durante dois séculos,que deram conta da ruína em 1704, e em 1758 nas Memórias Paroquiais,o terramoto provocara grandes derrocadas.é já no séc. XX pelas maos da Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais que procedeu à recuperação e consolidação dos panos da Muralha.

 

Descrição

Castelo, uma das partes que restou
Torre Sineira, uma das partes que resta do Castelo

 

De influência gótica, com uma planta longitudinal irregular, o castelo está localizado num outeiro tendo a cidadela em duas portas. Uma das portas possui um arco de volta perfeita.

Castelo Novo é mais uma vila das doze históricas de Portugal e uma das quatro do distrito de Castelo Branco.

É uma aldeia para os sentidos. Ouvir o som das águas das fontes e do rio, sentir a luz e o calor de um amanhecer ensolarado, deleitar o olhar com o contraste das cores.

Localização

Coordenadas GPS: N 40 04.670' W 007 29.766'  (40.07783, -7.49610)
Castelo Novo, publicado em por