Pelourinho
Pelourinho

Com duas atribuições de foral à vila de Paçó, só na segunda dada pelo rei D. Manuel I é que se ergueu o pelourinho.

Entretanto em 1836 o Concelho foi extinto, declinando para Vinhais, e por conseguinte com um acto pouco usual o pelourinho foi destruído, em data incerta. Assim esteve Paçó até meados do século XX, quando se descobriu um fragmento no Museu de Bragança.

Descrição

O pelourinho está assente em cinco degraus quadrangulares, saindo daqui a coluna lisa. Sobre esta apoia-se o fuste monolítico, mas trabalhado em duas secções distintas, sendo o primeiro troço quadrado e o segundo octogonal.

O capitel é liso, com faces de perfil côncavo, antecedido por astrágalo e encimado por ábaco, sendo todas as peças oitavadas. No ábaco assenta o remate, formado por um bloco irregular, com o formato de pinha, coroado por uma peanha, que suporta uma esfera lisa, encimada por uma cruz de Cristo.

Classificação

Desde 1933, este pelourinho está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 52.187' W 006 57.126'  (41.86978, -6.95210)

Temas / Tags

Paçó, publicado em por