Esta igreja, dedicada a São Tomé, foi devorada por um incêndio em julho de 1973, tendo sido reconstruída em 11 meses. É uma igreja moderna, em granito polido e mármore.

Capela-mor

Igreja Paroquial de Travassós

A parede frontal da capela-mor é em mármore cinzento e acastanhado, num desenho que pensamos que seja alusivo ao despontar do Sol.

Ao centro, Cristo Crucificado; aos pés da Cruz, está um altar em granito polido, de linhas muito modernas, com um sacrário moderno também. À direita, encontra-se S. Tomé – o padroeiro – de madeira (1.70). À esquerda, Santo António, igualmente em madeira (1.70).

O altar «Versus populo» é também em granito polido. À direita deste altar há uma antiga pia baptismal em granito lavrado. Junto desta pia baptismal encontra-se uma pedra arredondada, destinada à colocação de uma vela que arde, como é costume, durante a cerimónia do baptismo.

Na parede lateral direita, acima da pia baptismal, há, em azulejos, uma representação do baptismo de Cristo, tendo a data de 1974.

Capelas Laterais

Um arco cruzeiro separa a capela-mor do corpo da igreja. Junto ao arco cruzeiro, encostadas à parede, há duas colunas de granito polido com as seguintes imagens: À direita, o mártir S. Sebastião, em madeira (1.50) e à esquerda S. Bento, em madeira (1.50).

No corpo da igreja, há quatro altares, todos iguais. São formados por um arco em pedra que encosta à parede, ao qual se segue cimento rosa.

As imagens assentam em mísulas de pedra. A pedra do altar está apoiada em duas colunas também em pedra. Estes altares têm as seguintes imagens: À direita, o Sagrado Coração de Jesus, em madeira (1.70) e santa Teresinha, em madeira (1,70). À esquerda, Nossa Senhora de Fátima, em madeira (1.50) e S. José com o Menino, também em madeira, medindo respectivamente, (1.77 e 1.00). Todas estas imagens são modernas. Datam da restauração da Igreja.

Corpo da Igreja

O teto é em cachetone, de castanho. Toda a igreja possui um lambrim em azulejo.

Há cinco pias de água benta, antigas, em granito lavrado, duas à entrada da porta principal e uma à entrada de cada porta lateral.

O coro é amplo, de cimento, tendo escadas de acesso, também em cimento, que partem do corpo da Igreja. A grade do coro é em madeira trabalhada.

Nas paredes, há uma via-sacra, em madeira. A igreja tem vitrais, modernos, com desenhos futuristas.

No fundo da igreja, à esquerda, na dependência onde antigamente estava a pia baptismal, aparecem as seguintes imagens, colocadas em mísulas de madeira:  O Menino Jesus, de madeira (0.43); Santa Luzia, em madeira (0.70): S. Tomé - uma bela e antiga imagem, que figurava na igreja antes das obras de restauro, em madeira (0.75m); S. Brás, de madeira (0.48) e Santo Amaro, de madeira (0.55). São imagens preciosas.

Portas

À entrada da porta principal (dentro do edifício católico, no lado direito), lê-se numa lápide, a seguinte inscrição: «No dia 11 de Agosto de 1974 - M.C.M. LXXIV – foi sagrada esta Igreja por Sua Excelência Reverendíssima, o Senhor D. Francisco Maria da Silva, sendo pároco o Reverendo Padre Albano Teixeira».

Esta igreja da freguesia de Travassós devia ter sido, em tempos recuados, uma pequena igreja românica, como é sobejamente provado por duas paredes da atual sacristia, em pura arquitectura românica.

Há, aqui, um lambrim de azulejo antigo e uma pia lavabo, cujo depósito é encimado por uma cruz com ornamentos, algo diferente das encontradas noutras igrejas.

(in Santos Padroeiros do Concelho de Fafe – Maria Miquelina Summavielle)

Localização

A Igreja situa-se no centro da freguesia de Travassós, junto da Rua de Sá.

Coordenadas GPS: N 41 29.549' W 008 11.765'  (41.49248, -8.19608)

Temas / Tags

Travassós, publicado em por