A instituição foi formada pelo Arcebispo D. Rodrigo de Moura Teles para albergar as mulheres em edifícios adquiridos pelo mesmo Arcebispo em 1720. Depois de passar por uma campanha de obras, foi inaugurada a nova instituição em 1722.

Origem da Instituição

Recolhimento de Santa Maria Madalena
Recolhimento de Santa Maria Madalena

Completando um pouco o cariz de assistência praticada pelas Misericórdias aos mais desfavorecidos, surgiu o Recolhimento das Convertidas, assim também conhecido, na cidade de Braga.

A instituição foi formada pelo Arcebispo D. Rodrigo de Moura Teles para albergar as mulheres em edifícios adquiridos pelo mesmo Arcebispo em 1720. Depois de passar por uma campanha de obras, foi inaugurada a nova instituição em 1722.

Albergavam todo o tipo de mulheres de todas as idades que, por qualquer razão, recorriam a esta instituição. Dali beneficiavam de esmolas, roupa ou de um outro plano mais estruturado, como dos dotes para se casarem ou mudar de vida.

Descrição

Edifício situado na esquina da Avenida Central com a Rua de São Gonçalo, desenvolve-se em torno de um pátio em forma de U com as celas e dependências à sua volta.

A fachada principal orientada para a Avenida é marcada pelo torreão que faz esquina, elevando-se para um segundo piso, com seis aberturas de janelas em moldura reta e das quais quatro estão no alçado principal.

Neste alçado apresenta duas portas em verga reta encimadas de um entablamento que se liga ao avental de aletas das janelas superiores. Estas, por sua vez, terminam em frontão triangular interrompido por uma cartela de enrolamentos com o emblema do recolhimento, ou seja, A Penitente.

A segunda porta, a da direita, mostra o brasão do D. Rodrigo. As duas portas estão intercaladas por uma janela, também em verga reta. A porta da esquerda dá acesso ao recolhimento, sendo a da direita a da igreja.

Classificação

Está classificada como Imóvel de Interesse Público.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 33.112' W 008 25.229'  (41.55187, -8.42048)

Referências

Temas / Tags

Braga, publicado em por