A edificação deste convento surge de uma necessidade que os Franciscanos tiveram de um melhoramento de instalações. Realizou-se em 1505 a mando de D. Jaime I, quarto Duque de Bragança.

Origem

Igreja e Convento da Franqueira
Fachada da igreja

A edificação deste convento surge de uma necessidade que os Franciscanos, pertencentes à Ordem da Província de Soledade Franciscana, tiveram de um melhoramento de instalações.

Esta edificação realizou-se no ano de 1505 a mando de D. Jaime I, quarto Duque de Bragança, perante a doação que este fez à Ermida do Bom Jesus da Franqueira. Esta foi fundada em 1429, tendo nos finais deste século sido ocupada pelos Padres Claustrais.

Ampliação

Passaram-se seis séculos após a fundação e já os Franciscanos estavam a habitar as casas em torno desta Ermida. Por esta razão, em 1563 D. Henrique de Sousa, o mandatário do Mosteiro de Rendufe, mandou iniciar a construção de um complexo cenobial, não se sabendo contudo o termino destas obras.

Entretanto, entre a segunda metade do século XVII e a primeira década do século XVIII realizaram-se obras de reformulação e ampliação do convento, com um novo dormitório e a igreja.

Fim e venda

Com a extinção das Ordens Religiosas em 1834, a parte conventual foi vendida para particulares, tendo a parte dos terrenos agrícolas da cerca sido vendidas até meados do século XX. A igreja pertence à paróquia de Pereira, estando aberta ao público, com a denominação do Senhor da Fonte da Vida à qual o lugar dá o nome.

Descrição

Igreja e Convento da Franqueira
Fachada e lado leste

A igreja apresenta uma planta retangular formada por nave e capela-mor. À direita do templo está adossada a torre sineira, seguindo-se a parte conventual. Esta parte segue as linhas da maior parte dos conventos, com uma planta quadrangular em torno do central com espaços ajardinados.

A fachada do templo, sob o estilo barroco, está delimitada por cunhais de pilastras e friso que separa a fachada inferior do superior. O inferior é constituído por três rasgos em arcos de volta perfeita que possibilita o acesso à nartéx, e consequentemente à entrada do templo.

É encimado ao centro por uma janela de moldura recortada, com a abertura de dois nichos, com esculturas do Santo António e São Francisco a ladear. O remate é feito por um frontão contracurvado com uma cruz cimeira ladeada por dois pináculos.

Classificação

Está classificado como Monumento de Interesse Público, estando à espera de uma nova classificação.

Localização

Coordenadas GPS: N 41 29.937' W 008 38.610'  (41.49895, -8.64350)

Referências

Temas / Tags

Pereira, publicado em por